Salar de Uyuni, o famoso deserto de sal da Bolívia!

February 3, 2019

AMÉRICA DO SUL - BOLÍVIA

 

 

 

América do Sul | Bolívia | Salar De Uyuni | Deserto de Sal  

  

Todas as dicas do maior deserto de sal do mundo, o Salar de Uyuni, na Bolívia você encontra aqui. Localizado a sudoeste da Bolívia, país que faz fronteira com Brasil, esse deserto é com certeza uma travessia para ficar marcada na história e na memória como um dos lugares mais incríveis e com as paisagens mais indescritíveis de ser ver.

 

Encontre aqui um guia completo para uma viagem com ótimo custo benefício, e sem (tanto) perrengue!! Dicas/sugestões de como chegar, de onde partir, onde ficar, melhores agências, melhor época para visitar, câmbio, que roupas levar e muito mais...!

 

🔍    **| SOBRE O LUGAR |**

✈️    **| COMO CHEGAR / SE LOCOMOVER |**

☁️    **| CLIMA - MELHOR ÉPOCA |**

📝    **| INFORMAÇÕES BÁSICAS |**

🛁    **| ONDE SE HOSPEDAR |**

🍴    **| ONDE COMER E BEBER |**

🚲    **| O QUE FAZER |** 

👗    **| O QUE LEVAR/VESTIR |** 

🔍    **| SOBRE O LUGAR |**

 

O Salar de Uyuni é um daqueles lugares de tirar o ar e perder de vista em meio ao horizonte branco de sal sem fim. Esse é o maior deserto de sal do mundo, com mais de 12mil quilômetros de extensão de puro sal...Só para ter uma ideia, isso é maior do que a área total de Monaco.

Esse deserto foi a milhares de anos atrás um lago, que ao longo dos anos e por um processo super lento foi secando e a água evaporando, resultando na paisagem que temos hoje: puro sal. Estima-se que a quantidade de sal do Salar chegue a incríveis 10 bilhões de toneladas, sendo que todos os anos são extraídos para o comércio e consumo aproximadamente 25 mil toneladas desse sal.

 

A região fica a sudoeste da Bolívia, próximo da cidade do Uyuni. O deserto está a 3.600 metros de altitude, ou seja, acima do nível do mar.  

 

Nosso roteiro teve início em Lima, passando por Cusco, Huacachina, Machu Picchu para depois cruzar o Salar de Uyuni e terminar no Atacama. 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

✈️    **| COMO CHEGAR / SE LOCOMOVER |**

 

Para visitar o Salar de Uyuni há duas formas:

 

1º Opção: Direto para Bolívia 

Se você escolher fazer sua viagem direto para o Salar de Uyuni, a melhor maneira é ir até La Paz e de lá até a cidade do Uyuni. 

 

- Avião até La Paz (Aeroporto Internacional de El Alto - LPB): De São Paulo até La Paz há diversos vôos com preços razoáveis. Ainda não há vôo direto para La Paz, e geralmente a escala é feita em Santa Cruz de La Sierra ou em Lima.

As cias aéreas que operam esse trecho são LATAM, Avianca e BoA (Boliviana de Aviación) - que geralmente é a que tem os menores preços.

 

- Avião até Uyuni (Uyuni Airport - UYU): Esse é um vôo curtinho, de 1h de duração e mais carinho. É a forma mais rápida e confortável de chegar ao Uyuni - mas tem seu preço, é claro!

A cia que opera esse trecho é a BoA em aviões um pouco menores - tipo jatinhos - e ótimos!

 

OU

 

- Ônibus até Uyuni: Essa é a opção mais barata, mas mais cansativa também devido a precariedade das estradas. O ônibus pula bastante, então minha recomendação aqui é caso opte por esse meio de transporte não deixe de pegar a opção de assento leito mais confortável, afinal são 11 horas de viagem. E de preferência ônibus turísticos que não tenham paradas no meio do caminho para troca de veículo. 

Minha recomendação aqui é a cia TODO TURISMO

 

Ao chegar no aeroporto do Uyuni há um preço tabelado para os táxis levarem até a cidadezinha:

10 bolivianos por pessoa no período da manhã e 15 bolivianos  no período da noite

 

 

2º Opção: Combinado com outra viagem, seja pelo Peru (Machu Picchu), ou pelo Chile (Atacama). Se esse for o seu caso, há algumas opções para chegar ao Uyuni:

 

• Indo pelo Peru 

- Avião de Cusco para La Paz (Aeroporto Internacional de El Alto - LPB): É a forma mais rápida e confortável, e o preço é acessível. De forma geral, os vôos mais baratos saem de Cusco rumo a La Paz pela Peruvian Airlines. O trecho custa menos de 300 reais e tem duração de 2 horas.

 

- Avião até Uyuni (Uyuni Airport - UYU): Esse é um vôo curtinho, de 1h de duração e mais carinho. É a forma mais rápida e confortável de chegar ao Uyuni - mas tem seu preço, é claro!

A cia que opera esse trecho é a BoA em aviões um pouco menores - tipo jatinhos - e ótimos!

 

 

• Indo pelo Chile

- Avião até Calama: A melhor opção aqui é combinar seu roteiro com o Atacama. Para chegar lá basta pegar um vôo para Calama - não há vôos diretos, e a maioria faz uma parada em Santiago - que pode ser aproveitada também com uma escala maiorzinha. Esse é um vôo operado pela LATAM e vira e mexe aparecem promoções! Vale colocar o rastreador!

 

Chegando no aeroporto de Calama há vários balcões oferecendo serviço de vans e ônibus para San Pedro de Atacama. A viagem dura em torno de 1h30 e custa em torno de 12mil pesos.

Recomendo fechar esse trajeto com a LICANCABUR.

 

✏︎ Leia aqui todas as dicas do Atacama, o deserto mais árido do mundo! 

✏︎ Leia aqui dicas de como encontrar passagens com os melhores preços!

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

☁️    **| CLIMA - MELHOR ÉPOCA |**

 

Todo o ano é época de visitar o Salar de Uyuni, porém, dependendo da estacão climática que escolher você encontrará cenários e temperaturas bem diferentes. E sinceramente, vai muito de gosto e da viagem que estiver combinando fazer com o Uyuni.

Lembrando que estamos falando de um deserto, então, independente de verão ou inverno as variações térmicas são gigantescas, podendo chegar a  diferenças de 40ºC, ou mais.

 

↠ Novembro a Março é a estação do verão, e portanto, das chuvas - o que pode prejudicar conhecer outros lugares na sua viagem. O clima fica mais ameno, ainda com altas variações, mas com temperaturas baixas que podem chegar a -5ºC. Já o Salar fica com uma paisagem surreal de incrível com o efeito das chuvas, que criam um espelho que faz com que literalmente se confunda o céu e a terra. 

↠ Abril a Outubro é o inverno, com variações térmicas ainda mais altas e temperaturas baixas mais extremas, podendo chegar em média de -12ºC, com sensação térmica de -25ºC. Nessa época o Salar fica seco e tão branquinho que parece não ter fim - tão lindo quanto, já que o céu está na maior parte do tempo aberto.

 

Obs. Conversando com os guias eles me disseram que Fevereiro é o pior mês de chuvas no Uyuni, e que muitas vezes os passeios ficam impedidos de sair - dado que é impossível atravessar o deserto com tanta chuva. Se possível, evite esse mês para não passar aperto de perder a viagem!

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

📝    **| INFORMAÇÕES BÁSICAS |**

 

↠ Moeda: Boliviano (BS)

A moeda do país é o Boliviano. A Bolívia é um dos únicos países da América do Sul que tem a moeda mais desvalorizada que o real - portanto, é barato viajar para lá até mesmo para nós. 1 real equivale aproximadamente a 1.81 bolivianos. 

Não deixe de levar dinheiro vivo para a Bolívia. Diversos lugares não aceitam cartão de crédito.

Mas não se preocupe! Pode levar em real mesmo e trocar nas casas de câmbio.

 

↠ Visto e Passaporte

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Bolívia.

 

↠ Fuso Horário

2 horas antes de Brasília

 

↠ Vacina

Brasileiros são obrigados a apresentar o certificado internacional de vacina amarela para cruzar a fronteira.

 

↠ Tomada

220V - tipo C (dois pinos arredondados paralelos).

Uma dica é comprar o adaptador universal! Assim você nunca passará perrengue com as tomadas!

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

 

🛁    **| ONDE SE HOSPEDAR |**

 

Se tiver que pernoitar na Cidade do Uyuni, minha recomendação é que já feche sua estadia antes. Vale lembrar que a Bolívia, apesar de ter turismo é um país extremamente pobre e precário - e a chance de passar perrengue decidindo na hora é grande!

 

 Eu sempre faço minhas reservas pelo BOOKING, e super recomendo! Quanto mais reservas tiver, mais você sobe de categoria e melhores ficam os descontos nas acomodações!

 

Beliz Inn 

Esse hostel foi a nossa escolha. Confesso que assustamos a hora que chegamos e vimos a faixada da casa, mas a boa notícia é que os quartos são BEM melhores do que a primeira impressão.

Lembrando que tudo no Uyuni é super simples, então é bem importante estar ciente que essa é uma viagem mais rústica.

Os quartos estavam super limpinhos, e as camas confortáveis. E o banheiro, apesar de não ter box, nem cortina tinha água quente e bem gostoso.

 

Beliz Inn| Foto: Booking.com

 

 

 

Piedra Blanca Backpackers  

Não cheguei a conhecer esse pessoalmente, mas além dele ser bem avaliado, ele é super novinho! Duas meninas que conhecemos ficaram nele, em um quarto compartilhado com banheiro compartilhado e recomendaram.

Há opção também de quarto com banheiro privativo. 

 

Piedra Blanca BackPackers | Foto: Booking.com

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

 

🍴    **| ONDE COMER E BEBER |**

 

- Uyuni - 

Se for pernoitar no Uyuni e tiver que comer por ali, recomendo o:

 

↠  Minuteman Revolutionary Pizza

A pizza é um pouquinho mais cara, mas é uma das melhores - e  ainda assim simples - opções no Uyuni.

Minuteman Revolutionary Pizza | Foto: TripAdvisor

 

- Passeio - 

No passeio toda a comida é inclusa - café da manha, almoço e jantar.

Geralmente o café da manhã é feito na própria acomodação do pernoite, e apesar de simples é gostoso, com pão, manteiga, geleia e ovos mexidos. Para beber sempre há um suco, café e chá.

 

O almoço fazíamos no passeio, e era organizado pelo próprio guia. Novamente super simples, mas achei super gostoso.

Tivemos um dia carne, arroz, batata e legumes cozidos. E de sobremesa banana. (Achei a banana da Bolívia super diferente e gostosa!)

No outro dia tivemos frango assado com macarrão e legumes. E de sobremesa maça.

 

O jantar é feito no local de pernoite. Sempre é servido uma sopa de legumes - até porque é muito frio e é preciso algo para dar uma aquecida no corpo!

No primeiro dia tivemos frango empanado com batatas fritas e salada de pepino com tomate - e estava uma delícia!

No segundo dia tivemos macarronada.  

 

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

🚲    **| O QUE FAZER |**

 

O Salar de Uyuni é uma travessia de deserto, feita em carros 4x4 com guias, através de tours contratados. O passeio é sim maravilhoso, mas não se engane: você vai passar frio, calor, sofrer com altitude, dormir em lugares extremamente simples, ter o nariz sangrando de tão seco e a pele ressecada, e passar 2 dias sem banho - e ainda assim, eu garanto que ainda assim será incrível. O Uyuni é apaixonante em cada detalhe, cada parada. Vale muito a pena, mesmo! ♥︎ 

 

Para fazer a travessia do famoso deserto do Salar do Uyuni antes é necessário definir duas coisas:

 

1. De onde e para onde vai seu roteiro? Há 4 opções:

↠ Tours de 4 dias e 3 noites (sendo o último dia apenas retorno ao local de origem) 

- Começar e terminar no Atacama

- Começar e terminar no Uyuni

 

↠ Tours de 3 dias e 2 noites (saindo por um lugar e chegando em outro - mais otimizado!)

- Começar no Uyuni e terminar no Atacama (Essa é minha recomendação! Começando pela Bolivia o Salar de Uyuni é uma subida gradual de altitude, de 3.6m de altitude até 4.9m de altitude - seu corpo se aclimatará melhor.)

- Começar no Atacama e terminar no Uyuni (Saindo de San Pedro a primeira parada já é super alta a 4.9m de altitude. Por isso o ideal é caso faça pelo Atacama, não deixe de planejar uma viagem ali para fazer a aclimatação correta a altitude.)

 

✏︎ Efeito soroche, ou mal de altitude não é brincadeira e pode ser bem perigoso. Leia aqui algumas dicas de como se previnir e não estragar sua viagem!

 

2. Como escolher sua agência? 

Isso fará toda a diferença no tipo de passeio que irá ter: mais roots, moderado ou de luxo! 

Em resumo, a diferença: 

 

↠ Roots: As acomodações são bem mais simples, muitas vezes casas de locais, sem banho quente e a comida caseira e bem simples. Os carros também são mais velhos.

 

↠ Moderado: Os carros são velhos, mas mais bem cuidados e em sua maioria sem ar condicionado. As acomodações (hostel) são simples mas com mínima estrutura, com banheiro com chuveiro de água quente e comida mais elaboradinha, com sopa + prato principal e em alguns casos vinho e sobremesa. 

 

↠ Luxo: Essa é a versão mais top, feita com tour privado, com carros mais bacanas e novos, com ar condicionado. As acomodações são hotéis super luxuosos, alguns 5 estrelas bem no meio do deserto, com uma estrutura super top, bem como as comidas, que no tour são preparadas previamente e os almoços são feitos em mesas exclusivamente preparadas no meio do deserto. 

 

Optamos pelo passeio moderado, dado que o luxo tinha um valor inacessível. Escolhemos a agência DENOMADES (World White Travel) para fazer o tour e gostamos bastante!   

 

*Importante: As agências recomendam levar entre 250 a 300 bolivianos para gastos extras, como banheiro, banho de água quente e algumas entradas necessárias - Isla Incahuasi e também taxa obrigatória de preservação do Uyuni.  

 

 

- Itinerário do passeio -

As rotas basicamente são as mesmas. Se sair e voltar pelo mesmo lugar, considere o último dia sem passeio - apenas de retorno ao local de origem. Vou colocar abaixo o roteiro que as agências fazem e que indico, saindo do Uyuni e chegando no Atacama. São aproximadamente 800km percorridos em um carro 4x4 nos 3 dias.

Nossa turma no tour! | Foto: Vanessa Doti 

 

 

- Dia 01 - Saída Cidade Uyuni, Cemitério dos Trens, Mercado de Artesanias,  Monumento Dakar, Deserto de Sal, Isla Incahuasi e Pôr do Sol no Deserto

 

Início as 10h da manhã e término as 19h. 

↠ Cemitério dos Trens

Essa é a primeira parada do tour. Ali encontram-se alguns trens abandonados e linhas ferroviárias hoje já não usadas mais. 

O cenário como um todo é super fotogênico e é possível explorar os vagões e trens. 

Cemitério de Trens | Foto: Vanessa Doti 

 

↠ Mercado de Artesanias

Essa é a segunda parada e é feita basicamente para ajudar a economia local. A boa notícia é que ao contrário de vários mercados de artesanato, eu achei o preço desse bem justo e com varias lembrancinhas bonitinhas para levar pra casa! 

Mercado de Artesanias | Foto: Vanessa Doti

 

↠ Monumento das Bandeiras e Rally Dakar

Logo na sequência há a parada para o almoço no restaurante de sal, onde também ficam as famosas bandeirinhas no meio do deserto e o monumento do Rally Dakar. 

Bandeiras próximas ao monumento de Dakar | Foto: Vanessa Doti

 

Monumento de Dakar | Foto: Vanessa Doti

 

 

↠ Deserto de Sal

Com certeza um dos mais impressionantes - e esperados - o deserto de sal. É uma imensidão gigantesca de sal branquinho. Dizem que tudo ali antes era um grande lago, e que com o tempo e mudanças climáticas a água evaporou, e só sobrou o sal.

É nessa parada que os guias ajudam a fazer as famosas fotos em divertidas em perspectiva! 

Imensidão no Deserto de Sal Foto: Vanessa Doti

 

As clássicas brincadeiras no Deserto Foto: Vanessa Doti

 

↠ Isla Incahuasi - 3.680m de altitude 

Uma ilha de cactus em meio ao deserto de sal. 

São diversas espécies de cactus que podem ser vistas por meio de uma trilha de aproximadamente 15 min. Ao chegar no topo há um mirante para observar a imensidão do deserto de sal. 

Essa atração é paga (30 bolivianos por pessoa), e o valor inclui banheiros no final da trilha bem limpinhos. 

 

Curiosidade: das 150 espécies de cactos já catalogadas em todo o mundo, 70 estão no deserto de Salar de Uyuni. O maior deles já registrado possui dez metros de altura, e pode ser datado em mais de mil anos

Isla Incahuasi| Foto: Vanessa Doti

 

↠ Pôr do Sol no Deserto

Essa é a última parada do 1• dia! É lindo e frio! 

Pôr do Sol no Dalar De Uyuni| Foto: Vanessa Doti

 

 

 

- Dia 02: Linha de Trem, Vulcão Licancabur, Lagunas Antiplânicas, Arbol de Piedra, Laguna Colorada

 

Início as 7h da manhã e término as 18h

↠ Linha de Trem

Essa é uma paradinha rápida na única linha de trem que cruza o deserto de sal. Esse trem ainda só faz viagens de carga, mas funciona todos os dias da semana.

Linha de trem ativa da Bolívia | Foto: Vanessa Doti

 

 

↠ Vulcão Licancabur

Essa parada, no meio das rochas para apreciar um dos maiores vulcões que faz fronteira entre Chile e Bolívia.

Licancabur | Foto: Vanessa Doti

 

 

 

↠ Lagunas Antiplânicas

Essa parada contempla 4 lagunas antiplânicas maravilhosas! Nelas é possível observar as diferentes cores das águas derivadas dos diferentes tipos de minérios e também ver de perto os flamingos. 

Lagunas Antiplânicas | Fotos: Vanessa Doti

 

 

 

↠ Arbol de Piedra

Uma pedra em formato de árvore no meio do deserto. Devido ao desgaste natural causado pelo vento, essa pedra ficou com um formato muito parecido com o de uma pedra. Os guias disseram que a cada ano que passa ela está diferente, e provavelmente deixará de existir nesse formato daqui a alguns (muitos) anos. Ao redor dessa pedra há diversas outras formações rochosas para serem exploradas.

Arbol de Piedra| Foto: Vanessa Doti

 

 

 

↠ Laguna Colorada

Na minha opinião, essa é a Laguna mais linda e impressionante. Além de enorme, as cores dessa laguna parecem uma pintura. Aqui é a casa preferida dos flamingos também - são mais de 30mil que ali habitam.

Laguna Colorada | Foto: Vanessa Doti

 

 

 

- Dia 03: Geysers del Tatio, Termas Polque, Laguna Blanca y Laguna Verde, Deserto de Dali e Chegada ao Atacama

 

Início as 4h da manhã e término as 15h

↠ Geysers de Tatio

Prepare-se para o frio da vida! Esse passeio começa as 4h da manhã para ver o nascer do sol e o efeito dos Geysers. São diversos geysers, mas todos ali na Bolívia são artificiais, ou seja, eles deram origem a partir de escavações em busca de energia que estavam sendo realizadas nos locais e que não deram certo.

A água ali é fervente, então tem que tomar muito cuidado com a proximidade para não se machucar.

Geysers  | Foto: Vanessa Doti

 

 

↠ Termas Polque

Essa terma é para os mais corajosos, que querem se aquecer após a friaca do Geysers. São 3 termas, sendo que a mais quente tem a temperatura de 28ºC. Eu não consegui entrar, dado que estava muito frio do lado de fora. Precisava pelo menos de uma água a 38ºC!

Termas de Polque | Foto: Vanessa Doti

 

 

↠ Laguna Blanca y Laguna Verde

Ambas lagunas ficam aos pés do famoso vulcão Licancabur, e tem suas cores - devido aos minérios - branca e verde. Quando o sol bate, a paisagem fica ainda mais linda, dado que a água vira um grande espelho d'água.

Laguna Verde e Branda | Foto: Vanessa Doti

 

 

↠ Deserto de Dali

O famoso deserto, retratado nas pinturas de Dali. Hoje, ele todo é uma área de preservação.

Deserto de Dali ao FUndo | Foto: Vanessa Doti

 

Agradecimento especial a Ma Romani, minha amiga de infância e companheira de aventuras, que fez a travessia comigo. Aqui é sempre assim: Vamos? Vamos!

Sigam o blog dela que é super bacana e tem várias dicas legais também! www.porumavidasemrotina.com.br

 

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

 

👗   **| O QUE LEVAR/VESTIR |** 

 

Escolher o que levar para um dia no deserto pode ser uma tarefa bem difícil, dado que  em um único dia a temperatura pode variar de -10°C a 38°C, então escolher bem as roupas e estar preparado para isso faz TODA a diferença para ter uma viagem bacana e sem perrengues! 

 

Para os passeios: minha dica é levar roupas confortáveis e que se sobreponham, para que o efeito cebola aconteça durante o dia sem muita dificuldade.

Eu sempre saia de manhã com uma blusa de manga curta por baixo, manga comprida, fleece/colete e levava meu super casaco térmico e impermeável. Para parte de baixo levei calça legging térmica, calça legging normal e jeans de stretch. Importante levar shorts na mochila do passeio para trocar ao longo do dia nas paradas - se sentir muito calor! 

De acessórios eu levei luvas, gorro, cachecol, protetor de orelhas e óculos de sol.

Não esqueça da roupa de banho e do chinelo para os passeios que envolvam água.

Abaixo alguns dos looks que separei para a viagem para ajudar a exemplificar:

 

 

 

Além disso, algumas dicas do que não pode faltar na sua mochila para a travessia do Uyuni:

 

↠ Água: Pelo menos 6L - sim, acredite, você vai consumir!

↠ Papel Higiênico

↠ Lenços Umedecidos - terão dias sem banho na travessia, e os lençinhos serão o que salvarão!

↠ Protetor Solar - capriche no protetor! o sol do deserto é bem pesado!

↠ Creme Hidratante - você vai sentir sua pele ficar super seca, e as vezes até rachar. um creminho salvará a pátria ali.

↠ Hidratante Labial - procure um power. a boca fica uma desgraça, e dói, confia!

↠ Remédios - não deixe de levar remédio para dor de cabeça e enjôo de seu costume!

 

Obrigada pela visita, e espero que as dicas ajudem a montar seu roteiro! ☺︎ ✌︎

Beijos, Doti
 

*Acompanhe as dicas de viagem também pelo instagram @dicasdadoti

 

 

..........

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Chapada dos Guimarães, parque nacional e as cachoeiras esverdeadas.

May 5, 2019

Chapada dos Veadeiros e todo seu misticismo.

April 24, 2019

1/7
Please reload

  • White Facebook Icon
California
IMG_7657
IMG_7656

DICAS DA DOTI é um blog recheado de dicas e experiências de viagens com ótimo custo benefício e sem passar perrengue. Publicitária de profissão e viajante nas horas vagas (em todas as horas vagas, diga-se de passagem), VANESSA DOTI é quem compartilha todo seu amor e melhores dicas de viagem com os leitores, através de roteiros leves e super completos. 

 

Read More

 

Dicas da Doti |  www.dicasdadoti.com.br |  contato@dicasdadoti.com.br |  @dicasdadoti

© 2018 Dicas da Doti - Todos os direitos reservados. Conteúdo protegido por direitos autorais. Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização da autora.