Cusco, a cidade mais linda do Peru!

February 4, 2019

AMÉRICA DO SUL - PERU

 

 

 

América do Sul | Peru | Cusco 

  

Cusco é uma daquelas paradas mais do que obrigatórias no Peru. Uma cidade linda, super charmosa e foco de saída para alguns dos principais e mais famosos passeios do país. Eu confesso que amei Cusco, e sai encantada por toda organização, segurança, beleza e curtição que a cidade proporciona.

 

Encontre aqui um guia completo para uma viagem com ótimo custo benefício e diversas dicas para aproveitar ao máximo Cusco!! Dicas/sugestões de como chegar, de onde partir, onde ficar, quais restaurantes visitar, melhor época para ir, câmbio, que roupas levar e muito mais...!

 

🔍    **| SOBRE O LUGAR |**

✈️    **| COMO CHEGAR / SE LOCOMOVER |**

☁️    **| CLIMA - MELHOR ÉPOCA |**

📝    **| INFORMAÇÕES BÁSICAS |**

🛁    **| ONDE SE HOSPEDAR |**

🍴    **| ONDE COMER E BEBER |**

🚲    **| O QUE FAZER |** 

👗    **| O QUE LEVAR/VESTIR |** 

🔍    **| SOBRE O LUGAR |**

 

Cusco, capital do antigo Império Inca é uma das principais cidades visitadas pelos turistas que vão ao Peru. Localizada no sudeste do Vale Sagrado, Cusco possui aproximadamente 300mil habitantes.

 

A cidade por si só já vale a visita. Cheia de ruelas de pedra, praças, artesanatos, restaurantes e bares deliciosos e uma vida noturna pra lá de agitada! O que mais me impressionou na cidade foi a segurança e organização – há polícias e pessoas com jaleco verde turístico espalhados por toda a cidade sempre prontos a ajudar. Eu me senti a todo momento super segura!

 

Além da cidade, Cusco é ponto de partida de alguns dos passeios mais bacanas do Peru: Trilha Salkantay, Laguna Humantay, Montaña de Siete Colores, Maras e Moray e muitos outros.

 

Cusco está a 3.400m de altitude, e por isso é necessário se aclimatar ali. E acredite, isso é super importante para garantir sua saúde e bem estar, e conseguir realizar os passeios.

 

Fiquei 5 dias e 4 noites em Cusco e foi o suficiente para conhecer bem a cidade e visitar todos os pontos turísticos, além de fazer os bate e volta para os passeios. E óbvio que ainda faltaram vários que não fiz! Ou seja, tem MUITA coisa pra fazer ali! 

 

Meu roteiro teve início em Lima, passando por Huacachina, e pela maravilhosa cidade de Cusco, até o Machu Picchu, e fechando com chave de ouro atravessando o maior deserto de sal do mundo Salar De Uyuni.

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

✈️    **| COMO CHEGAR / SE LOCOMOVER |**

 

- Para chegar -

Geralmente a chegada a Cusco é feita via Lima, dado que a capital do Peru é a porta de entrada do país e tem vôos direto do Brasil, que levam menos de 5 horas.

 

SP/RJ ↠ Lima ↠ Cusco

O vôo de Lima para Cusco tem diversas promoções (vale ficar de olho!) e não é caro. A Avianca, LATAM e Peruvian tem diversos vôos realizando esse trecho que tem duração de 1h30.

Eu sinceramente não gostei da Peruvian Airlines e não recomendo. Peguei um avião extremamente depredado e um vôo terrível.

 

Uma das facilidades do Peru é sua distância do Brasil. O país está coladinho em nós, e os vôos geralmente tem preços acessíveis, considerando uma viagem internacional.

 

✏︎ Veja aqui algumas dicas de como encontrar os melhores preços em passagens aéreas.

 

- Para se locomover -

A parte central e turística de Cusco é cheia de ruelas de pedra pequenas que parecem chamar para serem exploradas. A melhor forma de conhecer a cidade é andando! Só não esqueça de dar tempo para seu corpo se aclimatar. O efeito soroche, ou mal de altitude é sério e tem que ter o devido cuidado!

 

As ruas são em sua maioria planas com leve elevações, mas, a 3.400m de altitude isso vai parecer uma grande montanha a ser escalada, confia! 

 

Para os lugares mais distantes, minha recomendação é sempre pegar UBER. Não confie em táxis, eles geralmente não ligam o taxímetro e você pode ter problemas na hora de pagar.

Saindo do aeroporto para o centro  - próximo da Plaza de las Armas, o uber não deverá custar mais do que 13 soles peruanos, enquanto os táxis estarão pedindo no mínimo 30 soles (sim, quase um assalto!).

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

☁️    **| CLIMA - MELHOR ÉPOCA |**

 

Diferente de Lima que dá para ser visitado o ano todo, Cusco já tem algumas restrições. O clima pode estragar e muito seus planos, dado que em época de chuvas muitos dos passeios são fechados e não podem ser visitados.

Basicamente há duas estações do ano, muito bem definidas: verão (chuvosa) e inverno (seca).

Por estar a 3.400m de altitude a temperatura a noite é quase sempre fria, variando entre 20-10ºC no verão e 15-19ºC no inverno. 

 

↠ Novembro a Abril é a estação do verão, com temperaturas mais elevadas, com uma média de 13 a 20ºC, mas com muitas chuvas.

↠ Maio a Outubro é a estação de inverno, portanto, a estação seca, em que o céu fica mais claro, as temperaturas mais baixas com médias de 10ºC  e com raras chuvas.

 

Julho a Agosto é a época mais cheia de turistas, e portanto, os preços ficam mais caros também. Tente evitar, se possível esses meses.

 

Obs. Eu fui em Novembro, mesmo contra as previsões e não peguei nenhum dia de chuva, mas entendam que isso é muito relativo. Estamos falando de previsão do tempo, não é mesmo? Eu não iria DE JEITO NENHUM em Janeiro ou Fevereiro, que pelo que os guias me falaram é a época que mais chove, e muuuitos passeios são cancelados!

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

📝    **| INFORMAÇÕES BÁSICAS |**

 

↠ Moeda: Soles Peruano (PEN)

A conversão de real para soles peruanos é bem próxima. 1 real é igual aproximadamente 1,17 soles peruanos. (cotação de 26/11/18)

A troca de dólar geralmente vale mais a pena, mas sempre vale fazer as contas. 1 dólar equivale a aproximadamente 3,35 soles peruanos.

 

Há diversas casas de câmbio nos arredores da Plaza de Armas, então dá para comparar os valores e trocar na que estiver com a melhor cotação. Geralmente, elas são bem parecidas entre si.

 

↠ Visto e Passaporte

Brasileiros não precisam de visto para entrar no Peru, e na realidade nem do passaporte. Apenas um documento com foto já libera a entrada de brasileiros no país.

 

↠ Fuso Horário

3 horas antes de Brasília

 

↠ Tomada

220V e 110V dependendo do lugar.

Tipo A - Paralela com dois pininhos chatos.

Vale lembrar que para evitar passar perrengue é ideal sempre ter um plug universal na mala.

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

 

🛁    **| ONDE SE HOSPEDAR |**

 

Cusco possui diversas opções de hospedagem, das mais badaladas as mais tranquilas, das mais simples as mais luxuosas. A cidade, apesar de simples é super preparada para o turismo.

 

Aqui algumas indicações para ajudar a escolher:

 

Eu sempre faço minhas reservas pelo BOOKING, e super recomendo! Quanto mais reservas tiver, mais você sobe de categoria e melhores ficam os descontos nas acomodações!

 

Pariwana Hostel

Esse é o hostel da mesma franquia do de Lima. É um dos hostels mais bacana e descolado, e para quem viaja sozinho ou em busca de amigos e agito, com certeza é a escolha certa.

Além de super bem localizado, o hostel possui uma estrutura super bacana tanto de quartos como de áreas comunitárias, com um pátio enorme bem ao centro, além de sala de netflix e jogos.

Os quartos da parte de trás são mais silenciosos, e basta pedir na recepção que eles são muito solicitos em ajudar!

 

Pariwana Hostel Cusco | Fotos: Booking

 

Loki Hostel

Esse é definitivamente o hostel para quem quer muita festa e badalação. As noites ali são muito animadas, tanto que várias pessoas optam por nem sair do hostel, e curtir a noite ali mesmo.

Fomos para uma balada nesse hostel, e tive duas amigas que ficaram hospedadas e gostaram bastane.

A estrutura dele é simples e bacana, e os quartos privativos geralmente garantem um pouquinho mais de conforto.

Meu único ponto é que ele fica em uma rua que é uma subidinha – e a 3.400m de altitude cansa bastante!

Loki Hostel Cusco | Fotos: Booking

 

 

Amaru Inca Hotel

O Amaru Inca é um hotel 3 estrelas, super charmoso, com conforto e ótimo custo benefício. Fiquei nele na minha última noite e adorei!

Ele está super bem localizado ao lado da Plaza de Armas, e próximo a alguns dos mais gostosos restaurantes de Cusco.

O café da manhã é simples, mas bem gostoso também!

Amaru Inca Hotel | Fotos: Booking

 

Tierra Andina Colonial Mansion

Outro hotel bacana, e com uma excelente localização é o Tierra Andina, um hotel 4 estrelas e com um ótimo custo benefício. Ele fica em um casarão antigo super bonito e charmoso. Os recepcionistas são super solícitos, e o café da manhã é servido no pátio – bem gostoso!

Tierra Andina Hotel | Foto: Booking.com

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

 

🍴    **| ONDE COMER E BEBER |**

 

O Peru é super conhecido e reconhecido pela sua gastronomia. E não é só Lima que tem opções de restaurantes bacanas não, muito pelo contrário. Cusco está cheio de restaurantes para todos os gostos e bolsos e muito charmosinhos.

 

Alguns dos pratos mais famosos do Peru, e que tem que ser experimentados são:

↠ Ceviche: Um clássico peruano. Um pouco diferente do que estamos acostumados a comer em termos de tempero, mas com certeza um dos pratos mais famosos.

↠ Olluquito con charqui: Prato típico com carne de lhama, olluco – batata especifica da região dos andes.

↠ Lomo Saltado: Fatias de carne, legumes e batatas temperado com um molho shoyu.

↠ Ají de galinha: Frango desfiado regado a um molho picante

 

E bebidas também não ficam fora:

↠ Inka Cola: O famoso refrigerante que vende mais que Coca Cola. Vale a pena experimentar!

↠ Pisco Sour: Impossível ir para o Peru e não provar drinks de Pisco e limão.

↠ Chicha Morada: Uma bebida doce feita a base de milho roxo (maíz morado), com especiarias.

↠ Chá de Coca: O famoso chá que ajuda na altitude!

↠ Cusquenã: Cerveja peruana

 

Restaurantes que valem a visita em Cusco:

Morena

Eu simplesmente AMEI esse restaurante. Além de uma comida deliciosa, e um serviço excelente, os pratos são super bem servidos e tem um ótimo custo benefício.

A especialidade deles é a cozinha peruana, com temperos super característicos. O ceviche é maravilhoso, o macarrão com frango e molho de queijo de cabra divino e o lomo de alpaca salteado com legumes também muito apetitoso.

Morena | Foto: TripAdvisor

 

Papachos

Esse é um restaurante que fica bem ao redor da praça de armas, ao lado da catedral. É super gostoso e também com um preço ótimo.

Minha dica é pedir a especialidade da casa, hambúrguer acompanhando de uma cervejinha Cusqueña.

Papachos Restaurant| Foto: TripAdvisor

 

Uchu Peruvian Steak House

Esse restaurante é definitivamente uma boa pedida para um jantar mais bacana. Os preços já são mais salgadinhos, mas a comida é muito deliciosa, e os pratos super bem servidos.

A especialidade, como o nome mesmo já diz são as carnes, que vem praticamente cruas em uma tábua para que você mesmo dê o ponto que deseja. A escolha dos acompanhamentos também é um dos pontos altos: são muitas opções de papas (batatas) em diferentes tipos.

Nota: O Peru cultiva mais de 3mil tipos de batatas. Ou seja, escolher uma diferente é sempre uma experiência gastronômica diferente.

Uchu Peruvian Steak House| Foto: TripAdvisor

 

Nonna Trattoria

Para quem quer comer uma pizza ao forno a lenha gostosa, esse é com certeza o lugar em Cusco!

O preço é super acessível e o ambiente simples e agradável.

Eu não cheguei a experimentar as massas, mas vi nos pratos das mesas alheias e achei bem bonito também!

Nonna Trattoria | Foto: TripAdvisor

 

La Feria Cocina Tradicional Peruana

Esse é mais um restaurante com comida tradicional peruana! Ele fica ao redor da Plaza de Armas e a comida é muito gostosa! Além da vista super bacana para a Plaza.

O menu tem pratos mais comuns e mais diferentes e preços que variam entre opções mais em conta e mais caros.

La Feria Cocina | Foto: TripAdvisor

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

🚲    **| O QUE FAZER |**

 

Cusco tem MUITAS coisas para fazer. Mesmo! A começar pela cidade, que como eu disse é apaixonante e super charmosa. E grande parte dos passeios saem e retornam para Cusco, o que faz dela uma cidade base.

 

- Cidade de Cusco -

  • DIA

Eu particularmente gosto bastante de fazer walking tour, para entender um pouco mais da história do lugar e conhecer a cidade de forma geral. E depois, voltar nos pontos principais que mais gostei para visitar com calma.

Para quem quiser, recomendo fazer com a Free Walking Tour Cusco, eles tem uma camiseta vermelha com o mesmo escrito e esperam todos os dias as 09:50, 12:30 e 15:30 em frente ao KFC da Plaza de Armas.

 

↠ Plaza de Armas (Plaza Haukaypata)

A Plaza de Armas é o ponto central de Cusco, e muito importante dentro da história também.

Em 1533 os espanhóis chegaram a Cusco e encontraram muitos tesouros e templos Incas. Com a invasão, muitos incas morreram lutando contra os espanhóis para proteger seus templos exatamente nessa praça, que na tradução da língua quéchua Haukaypata significa lugar de lágrimas.

 

Os incas eram um povo politeísta, e portanto acreditavam em muitos deuses, sendo os principais o Deus Sol (Inti) e a Terra (Pachamama).

 

Os incas adoravam também os animais, e acreditavam que três deles eram sagrados – e inclusive, os templos da Plaza foram construídos para homenageá-los:

 

Águia – representava espiritualidade e era quem falava diretamente com Deus.

Puma – representava a força e falava com as pessoas.

Cobra – representava a sabedoria e era a ponte com as pessoas que já haviam morrido.


Obs. Ao redor da praça é onde pode-se encontrar os principais restaurantes, bares, casas de câmbios e agências de turismo.

Plaza de Armas | Foto: Vanessa Doti

 

 

↠ Catedral de Cusco

É um dos cartões postais da cidade e monumento religioso mais importante do Centro Histórico de Cusco. Essa catedral levou 100 anos para ser construída.

É possível entrar para visitar, e vale a pena. Ela é super bonita com construções em ouro e prata e abriga importantes pinturas incas.

Dentro da catedral há também uma escultura do “Senhor de Los Tremores”, que é o protetor de Cusco, e acredita-se que ele que fez parar o maior terremoto que houve em Cusco em 1950, que matou mais de 7mil pessoas.

 

Valor Entrada: 25 soles

Catedral de Cusco | Foto: Vanessa Doti

 

 

↠ San Pedro Market

Esse é o principal e mais famoso mercado de Cusco, e pode-se encontrar absolutamente tudo por ali, desde as famosas artesanias com lãs de lhama e alpaca, até doces típicos e carnes expostas dos animais.

Algumas coisas valem muito a pena ali, como lembrancinhas de viagem, chás, temperos típicos e balas de coca. E para os mais corajosos e ousados, que quiserem provar a comida, há também barraquinhas vendendo algumas coisas.

 

San Pedro Market | Foto: Vanessa Doti

 

↠ Artesania Asunta

Bem ao lado da Plaza de Armas, a duas ruelas de distância estão as lojas de Artesania Asunta. Se quiser comprar malhas, cachecol, bolsas e artigos de qualidade e baratos, aqui é o lugar!

Essas ruelas ficaram famosas pois as mulheres mais bonitas viviam nesse lugar, faziam cerâmica, trabalhavam com lã e estudavam astrologia.

Artesania Asunta | Foto: Vanessa Doti

 

↠ Templo de San Blas

Essa é a paróquia mais antiga de Cusco, e uma igreja que pratica-se o catolicismo. Ela está localizada na Plaza de San Blas.

No passado fora construída pelos Incas para homenagear os deuses do trovão, raio e relâmpago.

 

Templo de San Blas | Foto: Vanessa Doti

 

 

↠ Mirador de San Blas

Seguindo as subidonas das ruelas de San Blas, chega-se ao mirador – que tem uma vista super bacana de toda cidade de Cusco.

Cusco foi construída em formato de uma puma, animal sagrado, e cada templo construído tinha um motivo do local, e de estar em cada parte do animal.

Lá em cima há uma placa que explica onde estão os principais templos da cidade pelo corpo do animal.

Mirador de San Blas | Foto: Vanessa Doti

 

↠ Ruelas de Cusco

Como eu disse, Cusco é uma cidade super segura, e uma das coisas mais bacanas a se fazer é andar pelas ruelas e se perder em meio as ruas de pedra e as artesanías locais.

Pela rua também estão espalhadas muitas mulheres e crianças com lhamas e baby lhamas para tirar fotos. Obviamente, logo após a foto há que dar uma gorjeta.

 

Atenção: A forma de defesa das lhamas é o cuspe, e além de nojento pode doer. Fique atento ao tirar fotos com o animal para não o importunar.

Ruelas de Cusco | Foto: Vanessa Doti

 

↠ Qorikancha (Templo do Sol)

Esse é o museu arqueológico mais importante da cidade de Cusco, pois servia para cerimônias incas e também era o local de estudo da matemática e astronomia – duas matérias que os incas dominavam e deixaram como grande legado para o mundo.

O templo era todo cercado de ouro, dado que esse metal trazia e concentrava boas energias. Depois da conquista espanhola, esse ouro foi roubado do templo e levado como parte do tesouro encontrado. O templo foi doado então para a Ordem Dominica, que transformou parte dele no Convento de Santo Domingo.

 

A visita guiada vale bastante a pena para entender mais da história.

 

Valor Entrada: 15 soles

Templo do Sol | Foto: Vanessa Doti

 

  • NOITE

Para quem curte um agito, a noite de Cusco é uma das melhores do Peru. Como muitos turistas usam a cidade como ponto central para os passeios, ela está sempre movimentada e badalada.

 

Mamma Africa

Essa é uma balada que fica na própria Plaza de Armas. Ela tem dois andares, sendo um o bar com mesa de sinuca, e o de cima balada. Toca bastante música comercial, e inclusive várias músicas brasileiras.

Na porta há vários rapazes distribuindo pulseiras para entrada VIP.

Mamma Africa | Foto: Vanessa Doti e Google

 

 

Chango Club

Essa balada fica na subidinha da rua lateral a Plaza, super fácil de encontrar também. No começo da noite há uma banda ao vivo muito boa, e depois vira baladona mesmo – bem variado, com comercial, eletrônico e black.

Chango Club | Foto: Vanessa Doti e Google

 

 

Loki

O Loki é um hostel, na realidade, mas como eu disse acima, é onde acontece algumas das melhores baladas de Cusco.

Se tiver algum conhecido por lá, aproveite o convite e reserve uma noite para aproveitar a doidera desse hostel.

Loki Hostel | Foto: Google

 

 

- Passeios com Saída e Retorno para Cusco -

São vários os passeios possíveis de fazer saindo e retornando para Cusco. Minha dica é pesquisar antes, e reservar os primeiros dias exclusivamente para aclimatação – aproveite para conhecer a cidade nesses dias. E acredite, isso é muito sério!

Minha outra dica é, programe seu roteiro, mas feche os passeios apenas lá em Cusco. Você conseguirá barganhar muito mais, e o mais importante: acompanhar a previsão do tempo. Tem passeios que só funcionam com sol, por exemplo. Caso chova, você terá flexibilidade para modificar o planejamento.

 

↠ Rainbow Mountain (5.000m de altitude)

Conhecida como a incrível montanha colorida do Peru, esse é um passeio que dá para fazer saindo e voltando para Cusco como base.

Para conseguir subir essa montanha é necessário estar aclimatado. E estando aclimatado com certeza não será fácil e você sentirá algum efeito da altitude – afinal, é muito alto.

O tour começa saindo de Cusco entre 3h30 e 4h30 da manhã, com retorno previsto para as 15h30.

São aproximadamente 1h40 de estrada até a parada para o café da manhã. Nessa hora aproveite para comer e tomar mais um chá de coca. Até a entrada para subida da montanha são mais 40 minutos de estrada feitos com o carro.

 

A caminhada em si dura aproximadamente 1h30/2horas, dado que são 14.5km totais (considerando ida e volta).

Ela inicia a 4.450m de altitude, e no topo chega a 5.000m.

No início da trilha há banheiros – super simples, no chão mesmo – mas aproveite a oportunidade de usar antes de subir.

 

Essa trilha tem a maior parte do percurso plano, sendo que só no final há uma subidona e na reta final uma subida bem mais íngreme – que na minha opinião foi a parte mais difícil dado a altitude.

 

Há cavalos no início e no meio da trilha, para os que ficam com mais dificuldade. Os cavalos não fazem o trajeto inteiro, então a parte final mais íngreme você terá que fazer com suas próprias pernas de qualquer jeito. Portanto, não deixe de se aclimatar direitinho.

 

Importante: Só é possível ver esse efeito lindo das cores com sol. Então programe seu dia olhando direitinho a previsão do tempo! As cores dela se originam de uma reação de vários minérios a água e ao oxigênio. Isso começou a acontecer a alguns anos, e segundo o guia, provavelmente com o degelo dos glaciais começarão a aparecer cada vez mais montanhas como essa.

 

Dica: Não deixe de levar balas de folhas de coca para ir mascando durante o trajeto. Isso ajudará MUITO para que consiga subir até o final.

Topo da Rainbow Mountain a 5.500m de altitude | Foto: Vanessa Doti

 

↠ Laguna Humantay

Prepare-se para uma vista de tirar o fôlego! A Laguna Humantay é realmente imperdível, mas nada fácil!

A Laguna Humantay foi descoberta a apenas 3 anos, e segundo o guia teve origem através do degelo da neve e de um pequeno glacial da montanha. A cor da água é devido ao seu fundo claro e aos minérios que ali estão.

 

O tour sai entre 4h a 4h30 da manhã com os guias buscando no próprio hotel. A partir daí são 2h30 de estrada até a primeira parada para o café da manhã! Não esqueça de dar um boost de chazinho de coca!

Saindo do café são mais 1h30 de estrada até a chegada ao início da trilha.

 

Essa trilha é mais curta que a da Rainbow Montain, são 7km totais ida e volta, mas não se engane com a distância pois o percurso é muito mais íngreme. O caminho inteiro é de subida, começando a uma altitude de 3.800m e chegando no topo a 4.200m. 

 

A subida dura em torno de 1h30/2h, dependendo do seu ritmo, e confia, a altitude na subida faz com que seja muito mais difícil, portanto, dê o tempo correto de aclimatação para o seu corpo.

Caso contrário subir a Laguna será realmente muito difícil.

 

Dica: Não deixe de levar balas de folhas de coca para ir mascando durante o trajeto. Isso ajudará MUITO para que consiga subir até o final. E lanchinhos, para a hora que chegar no topo garantir a energia!

 

Dica 2: Chegando na Laguna, existe um ponto mais alto a esquerda que é permitido subir, e te garantirá fotos incríveis da Laguna.

Lá no alto da Laguna Humantay a 4.200 metros de altitude | Foto: Vanessa Doti

 

 

↠ Tour Vale Sagrado

Esse é um passeio super procurado em Cusco. Primeiro porque ele tem alguns dos mais famosos parques arqueológicos, e segundo porque dependendo do tour, ele te leva até metade do caminho sentido Machu Picchu. (que foi o meu caso!)

 

O tour completo faz: Cusco ⇢ Chinchero Moray Salina de Maras Ollantaytambo Pisac.

 

- Chinchero é um parque arqueológico a 27km de Cusco e com mais de 5mil anos. 30% dele foi conservado e 70% dele foi destruído com os terremotos e invasão espanhola.

Ali está o templo do arco íris, pois naquela região em determinado período do ano é possível encontrar mais de 5 arco íris ao mesmo tempo.

O povo do local ainda preserva muitos dos costumes, vestimentas e tradições do passado. Ali, é possível comprar artesanatos feitos pelo povo de Chinchero.

Chinchero está a 3.800m de altitude.

Artesanato no Parque de Chinchero| Foto: Vanessa Doti

 

 

- Moray é um sítio arqueológico a 50km de Cusco e está a 3.500m de altitude. O local servia de plantio para os incas que praticavam a agricultura dentro dos vários terraços das depressões circulares. Inclusive, ele é o único em círculo, o que faz com que os ventos gelados não entrem no lugar, e garantam que a cada nível possa plantar um tipo de leguminosa diferente – seja batata (parte alta e mais fria) ou milho (parte mais quente e baixa).

Para os incas as terraças serviam para agricultura, muro de contenção para evitar a erupção, e principalmente como laboratório de experimentação agrícola.

 

Moray | Foto: Vanessa Doti

 

 

- Salina de Maras é onde são produzidos os diversos tipos de sal encontrados no Peru. A extração é feita por nível, sendo que o nível mais alto é o sal comum, usado na cozinha. O nível intermediário é o sal da salada de temperos mais fortes. E o nível mais profundo é o que fazem o sal medicinal, que não pode ser consumido diretamente. Cada tanque chega a extrair em média 24kg de sal.

Há uma teoria que diz que a milhões de anos as salineras eram mar, e com o passar dos anos foram solidificados e entraram em ebulição - o que tornou todo o espaço cheio de sal.

Salinera de Maras | Foto: Vanessa Doti

 

 

- Urubamba é o lugar com parada para almoço. Há duas opções de restaurante:

Inka’s Restaurant - 38 soles incluso no passeio e minha recomendação
Ruda’s Restaurant – mais simples

Inka's Restaurant | Foto: Vanessa Doti

 

 

- Ollantaytambo é uma cidadezinha fofa, onde localiza-se um dos sítios arqueológicos mais bacanas que visitei na viagem,

A origem do nome Ollanta vem de um forte guerreiro inca que vivia ali, e Tambo vem de lugar de descanso.

Na pedra a esquerda do parque há uma figura de um rosto, que só pode ser visto a tarde. Dizem que esse era um dos deuses incas que aparecia apenas quando o sol saia.

 

✏︎ Leia aqui todas as dicas do Machu Picchu, o maior tesouro Inca e grande portal energético da Terra.

 

Valor do Passeio: 60 soles com almoço incluso

Além disso, é necessário pagar a parte 70 soles do boleto turístico e 10 soles para entrada nas salinas, dado que é uma propriedade privada.

Ollantaytambo | Foto: Vanessa Doti

 

**Eu não cheguei a Pisac, pois optei por ficar em Ollantaytambo, e de lá continuar minha viagem para Machu Picchu.

 

- Agência -

Cusco tem muitas agências de viagens. Andando pela Plaza de Armas você será abordado por muitas pessoas oferecendo passeios.

Conheci uns brasileiros que tinham feito um passeio com a Yanet, e adoraram! Depois de ter feito com outras duas agências, resolvi fazer com ela e que grata surpresa!

Além de ter os melhores preços, ser super querida e atenciosa ela tem os melhores guias! Fiz todos os passeios restantes com ela e recomendo muito!!

 

A agência dela chama-se Cusco Tours Champi e o telefone dela é +51 925 256 845 (Yanet).

 

 

- Boleto Turístico -

Muitas pessoas tem dúvida sobre comprar ou não o boleto turístico. A verdade é que há algumas opções, e vale a pena dependendo muito do seu roteiro. Veja aqui todos os detalhes e tipos de boletos.

Para fazer o tour pelo Vale Sagrado, por exemplo, esse ticket é obrigatório, mas apenas na versão parcial.

 

O Boleto Turístico é vendido nas agências e bilheterias.

  • A versão completa dá acesso a 16 parques arqueológicos e basicamente todos os museus. O boleto tem duração de 10 dias. Valor: 130 soles

  • A versão parcial tem de 3 diferentes tipos, e cada uma visita um circuito. Eu comprei a que faz o Vale Sagrado, que tem duração de 2 dias. Valor: 70 soles.

 

O Peru é um país maravilhoso para se viajar sozinho. Além de seguro, com turismo super organizado, você acaba conhecendo, encontrando e reencontrando pessoas ao longo de todas as cidades que passa!

Agradecimento especial a essa turma, que fez parte de alguns dos momentos mais incríveis da minha viagem! ♥

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

 

👗   **| O QUE LEVAR/VESTIR |** 

 

O dia na cidade de Cusco vai do 8 ao 80. De manhãzinha geralmente está frio, a tarde faz calor e a noite volta a fazer frio.

No período do inverno pode fazer bastante frio, então capriche nas blusas, e se possível tenha sempre uma térmica com você!

 

Para os passeios, o ideal é ir com uma camisetinha, uma camiseta térmica de manga comprida, uma fleece (aquela malha quentinha térmica), e um casaco impermeável (fica a dica que vai te salvar nas trilhas).

Nos passeios, principalmente Humantay e Montaña faz frio pela altitude. Por mais que você vá andar e esquentar o corpo, é importante ir com a roupa adequada para se proteger do frio.

Não esqueça de levar gorro, luvas, garrafinha térmica, mochila impermeável e bota de trekking também.

 

 

Obrigada pela visita, e espero que as dicas ajudem a montar seu roteiro! ☺︎ ✌︎

Aniñai,

Beijos, Doti
 

*Acompanhe as dicas de viagem também pelo instagram @dicasdadoti

 

 

..........

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Chapada dos Guimarães, parque nacional e as cachoeiras esverdeadas.

May 5, 2019

Chapada dos Veadeiros e todo seu misticismo.

April 24, 2019

1/7
Please reload