Machu Picchu, o maior tesouro Inca e um dos portais energéticos do mundo!

January 23, 2019

AMÉRICA DO SUL - PERU

 

América do Sul | Peru | Machu Picchu| Águas Calientes

  

Machu Picchu é um daqueles lugares difíceis de explicar. É um lugar para sentir. Um dos maiores tesouros Incas, esse patrimônio mundial da UNESCO é considerado um dos grandes portais energéticos do mundo. E a energia daquele lugar é realmente surreal. Surreal também é pensar como tudo aquilo foi construído a milhares de anos atrás pelos Incas.

Entre mistérios, energia e beleza, Machu Picchu foi um dos lugares mais especiais que já visitei!

 

Encontre aqui um guia completo para uma viagem com ótimo custo benefício e diversas dicas para aproveitar ao máximo Machu Picchu!! Dicas/sugestões de como chegar, de onde partir, como comprar o ingresso, onde ficar, quais restaurantes visitar, melhor época para ir, câmbio, que roupas levar e muito mais...!

 

🔍    **| SOBRE O LUGAR |**

✈️    **| COMO CHEGAR / SE LOCOMOVER |**

☁️    **| CLIMA - MELHOR ÉPOCA |**

📝    **| INFORMAÇÕES BÁSICAS |**

🛁    **| ONDE SE HOSPEDAR |**

🍴    **| ONDE COMER E BEBER |**

🚲    **| O QUE FAZER |** 

👗    **| O QUE LEVAR/VESTIR |** 

🔍    **| SOBRE O LUGAR |**

 

Machu Picchu, ou Machu Pikchu em quéchua, que significa velha montanha é conhecida como a cidade perdida dos Incas. A 2.400 metros de altitude, esse é o tesouro número um do Peru, e ponto turístico mais visitado do país.

 

A cidade foi construída no século XV a pedido do rei Pachacuti. Existem muitos estudos sobre a construção, formato e encaixe das pedras, e como a cidade foi originada, mas nenhuma certeza sobre verdadeiramente como tudo aquilo foi contruido a milhares de anos atrás. Os incas foram um povo extremamente evoluído e realmente cheio de mistérios.

 

Há uma lenda que diz que os Incas evoluíram tanto, a ponto de vibrar em uma energia diferente da nossa. Isso fez com que eles simplesmente sumissem da nossa visão, mas mantivessem seu ponto energético ali em Machu Picchu, e por isso é possível sentir uma energia sobrenatural nesse lugar.

 

Se Machu Picchu ainda não entrou na sua lista, coloque-o! A cidade perdida dos Incas exala energia e vale a pena sentir.

 

Meu roteiro teve início em Lima, passando por Huacachina, e pela maravilhosa cidade de Cusco, até o Machu Picchu, e fechando com chave de ouro atravessando o maior deserto de sal do mundo Salar De Uyuni.

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

✈️    **| COMO CHEGAR / SE LOCOMOVER |**

 

- Para chegar -

Há várias formas de chegar a Machu Picchu, e vai depender muito do seu roteiro, do tempo que você tem disponível e do seu estilo de viagem. Explico abaixo:

 

 

1 – Saindo e Voltando por Cusco

A forma mais comum de chegar a Machu Picchu é pegando um trem que sai de Cusco e te leva diretamente até Águas Calientes – que é a cidadezinha que fica nos pés de Machu Picchu.

Sente do lado esquerdo do trem, que tem a vista mais bonita!

Lá em Águas Calientes é possível comprar o ticket do ônibus que te leva até Machu Picchu, ou subir a pé – o trajeto dura em torno de 1h30 de subida. Lembrando que você já precisa estar com o ingresso comprado – que eu explico mais abaixo como comprar.

 

O ideal é dormir em Águas Calientes, para acordar bem descansado e aproveitar ao máximo o Machu Picchu, subindo no primeiro horário. Mas, um bate e volta é possível caso esteja com o roteiro muito apertado.

 

Para voltar, basta pegar um trem na mesma estação que chegou com direção a Cusco.

 

 

2 – Tour pelo Vale Sagrado e Ida para Machu Picchu (Minha recomendação!)

Depois de muito pesquisar, essa foi a minha escolha, e sinceramente achei que valeu muito a pena!

Em Cusco comprei o tour pelo Vale Sagrado, que eu já queria muito fazer e conto mais em detalhes aqui. O tour me levou até Ollantaytambo, onde tem um dos parques arqueológicos mais bacanas do Peru.

De lá eu peguei o trem para Águas Calientes, aproveitei para conhecer a cidade, jantar e dormir cedo para me preparar para o subir o Machu Picchu bem cedinho no dia seguinte. Nesse mesmo dia eu comprei o ingresso do ônibus.

 

No dia seguinte, subi as 6h da manhã o Machu Picchu. Eu queria ter subido antes, mas estava nublado, e portanto não haveria nascer do sol.

Dica muito importante: O caminho do Machu Picchu é one way, o que significa que passando de certos pontos não pode voltar para trás. O lugar que todos tiram as famosas fotos é logo na entrada. Se chegar ali e tiver nublado, aproveite para meditar um pouco e espere abrir o céu. Se descer para conhecer a cidade não poderá subir novamente!

 

Fiquei cerca de 7 horas no Machu Picchu, e fiz apenas a Machu Picchu (que inclui a cidadela). Resolvi ir sozinha, sem guia, pois queria mais do que saber o que era cada espaço sentir o ambiente e a energia do lugar. E de verdade, recomendo!

 

Desci próximo as 13h de volta para Águas Calientes, onde almocei, busquei minhas coisas no hotel e peguei novamente o trem para Cusco.

Na volta o trem para em Ollantaytambo, e te direcionam para um ônibus que te leva até Cusco. Tudo muito simples e organizado.

 

 

- Qual trem escolher? -

Há duas companhias que operam os trens para Machu Picchu: Peru Rail e Inca Rail.

De forma simples, a diferença entre elas é que a Peru Rail é mais antiga, portanto os trens são mais antigos e possuem menos horários disponíveis.

A Inca Rail é uma cia mais nova, com trens mais novos e mais opções de horários – que na minha opinião é importante, até para se quiser adiantar ou atrasar sua volta.

 

Eu fui e voltei por Inca Rail e tive uma ótima experiência.

A passagem de trem não é barata, mas vale a pena pela praticidade e pela experiência. A vista do caminho é linda! E reforço, pegue assento na ida do lado esquerdo e na volta do lado direito. São as paisagens mais bonitas! ☺︎

 

Eu fui pelo trem THE 360º, que tem janelas maiores e portanto você pode viajar tendo uma vista privilegiada do caminho. E voltei pelo THE VOYAGER, já que estaria a noite e pouco veria do lado de fora. O mais bacana é o THE FIRST CLASS, que tem até música ao vivo dentro, mas infelizmente ele estava completamente fora do meu budget. Consulte preços e horários aqui.

 

Fotos Trens | Foto: Vanessa Doti e PeruRail e IncaRail

 

 

 

 

3 – Fazendo a trilha Salkantay

Essa trilha é entrou para a lista de melhores trilhas do mundo pela National Geographic, e é muito famosa e requisitada para quem vai ao Peru e quer viver a experiência de chegar ao Machu Picchu com seus próprios pés. Tive vários amigos que fizeram, e voltaram exaustos mas extremamente felizes.

 

A trilha dura 5 dias e 4 noites, e você vai acampando em alguns lugares no meio. Para fazê-la, primeiro de tudo é extremamente importante estar muito bem aclimatado, pois além de andar muito você enfrentará diferentes altitudes que podem chegar a 5.000 metros.

O percurso como um todo é lindo, e é possível conhecer as diversas paisagens do Peru, que vão de montanhas de pico nevado, a lagoas de cores maravilhosas e vales recortados por cachoeiras, finalizando em plena selva peruana, em Águas Calientes.

 

Abaixo o trajeto dos 5 dias, que tem 74km ao todo:

1º Dia – Cusco – Molepata – Soraypampa (11km de trekking)

2º Dia – Soraypampa – Chaullay – Colpapampa (22km de trekking)

3º Dia – Colpapampa – La Playa – Lucmabammba (20 km de trekking)

4º Dia  – Lucmabamba – Santa Teresa (16km de trekking)

5º Dia – Santa Teresa – Águas Calientes (5km de trekking)

 

Caminho Trilha Salkantay | Foto: Guia Viajar Melhor

 

 

 

 

 

O GUIA VIAJAR MELHOR fez esse trajeto e explica no detalhe cada passagem! Veja aqui.

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

☁️    **| CLIMA - MELHOR ÉPOCA |**

 

O clima em Machu Picchu é bem parecido com o clima de Cusco, e tem algumas restrições. O clima pode estragar e muito seus planos, dado que em época de chuvas fica muito difícil ver o Machu Picchu, e proibido subir as montanhas, por uma questão de segurança.

Basicamente há duas estações do ano, muito bem definidas: verão (chuvosa) e inverno (seca).

Por estar a 3.400m de altitude a temperatura a noite é quase sempre fria, variando entre 20-10ºC no verão e 15-19ºC no inverno. 

 

↠ Novembro a Abril é a estação do verão, com temperaturas mais elevadas, com uma média de 13 a 20ºC, mas com muitas chuvas.

↠ Maio a Outubro é a estação de inverno, portanto, a estação seca, em que o céu fica mais claro, as temperaturas mais baixas com médias de 10ºC  e com raras chuvas.

 

Julho a Agosto é a época mais cheia de turistas, e portanto, os preços ficam mais caros também. Tente evitar, se possível esses meses.

 

Obs. Eu fui em Novembro, mesmo contra as previsões e não peguei nenhum dia de chuva, mas entendam que isso é muito relativo. Estamos falando de previsão do tempo, não é mesmo? Eu não iria DE JEITO NENHUM em Janeiro ou Fevereiro, que pelo que os guias me falaram é a época que mais chove, e muuuitos passeios são cancelados!

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

📝    **| INFORMAÇÕES BÁSICAS |**

 

↠ Moeda: Soles Peruano (PEN)

A conversão de real para soles peruanos é bem próxima. 1 real é igual aproximadamente 1,17 soles peruanos. (cotação de 26/11/18)

A troca de dólar geralmente vale mais a pena, mas sempre vale fazer as contas. 1 dólar equivale a aproximadamente 3,35 soles peruanos.

 

Minha recomendação é que vá com dinheiro trocado para Machu Picchu. Por ser super turístico, a cotação ali é bem ruim.

 

↠ Visto e Passaporte

Brasileiros não precisam de visto para entrar no Peru, e na realidade nem do passaporte. Apenas um documento com foto já libera a entrada de brasileiros no país.

 

↠ Fuso Horário

3 horas antes de Brasília

 

↠ Tomada

220V e 110V dependendo do lugar.

Tipo A - Paralela com dois pininhos chatos.

Vale lembrar que para evitar passar perrengue é ideal sempre ter um plug universal na mala.

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

 

🛁    **| ONDE SE HOSPEDAR |**

 

Águas Calientes é a cidade que fica aos pés do Machu Picchu, e muitas pessoas optam por passar a noite nela, e descansar para subir bem cedo a montanha.

Eu optei por ficar próximo a estação de trem, já que estava de mochilão, e achei mais prático e inteligente chegar e largar a mochila, e andar sem a mochila pesada nas costas. A cidade é pequenininha, então tudo é pertinho!

 

Fiquei em um hotel super gostoso, com um atendimento dos recepcionistas excelente e recomendo:

 

Eu sempre faço minhas reservas pelo BOOKING, e super recomendo! Quanto mais reservas tiver, mais você sobe de categoria e melhores ficam os descontos nas acomodações!

 

Andino Hotel

Essa foi a minha escolha, e que escolha certa!

Além do quarto ser espaçoso e super confortável, os atendentes são com certeza um plus para o hotel. Eles foram super solícitos em me ajudar a buscar e levar meu mochilão para a estação de trem, e ainda me ajudaram recomendando excelentes restaurantes!

O café da manhã é simples, mas super gostoso! E eles disponibilizam chá de coca 24 horas!

 

Andino Hotel | Foto: Booking.com

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

 

🍴    **| ONDE COMER E BEBER |**

 

Águas Calientes tem diversas opções de restaurantes. Eu segui algumas recomendações e ADOREI!

 

Índio Feliz

Esse restaurante é super bacana e vale a visita. A decoração é muito diferente, cheia de índios e papeis na parede, e a comida deliciosa! Eu comi o macarrão, que vem com vários acompanhamentos para você montar na hora. E de sobremesa a torta de maça. Ambos estavam uma delícia!

Indio Feliz | Foto: Vanessa Doti

 

Mapacho Peruvian Cuisine

Esse foi meu grande achado em Águas Calientes. Comi lá logo depois de descer do Machu Picchu, e a comida estava deliciosa! O bacana é que o restaurante tem também craft beer com marcas próprias, e é uma melhor do que a outra. O arroz de mariscos, e a carne com massa de molho de queijos estavam uma delícia!.

Minuteman Revolutionary Pizza | Foto: TripAdvisor

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

🚲    **| O QUE FAZER |**

 

Subir o Machu Picchu pode ser uma das experiências mais bacanas de toda a vida. E falo isso pela energia do lugar.

Vou colocar aqui algumas dicas para desfrutar ao máximo o passeio!

 

- Escolhendo seu Ingresso -

A primeira etapa é escolher e comprar seu ingresso! Faça isso com antecedência, pois os ingressos realmente esgotam!

Eu tive uma mega dificuldade em comprar os ingressos, pois todos os lugares que eu lia indicavam o site oficial do Peru, que não carregava e depois não aceitava o pagamento com meu cartão. Até que enfim, descobrimos esse site, e conseguimos comprar sem problemas, recebendo tudo direitinho pelo email. O pagamento pode ser feito via paypal. E caso você não tenha uma conta, e super simples criar.

https://www.boletomachupicchu.com/reserva-de-boleto-machu-picchu/

 

Há três tipos de ingressos que podem ser comprados:

 

↠ Machu Picchu Solo: Que inclui a subida ao Machu Picchu e a visita a toda a cidadela. Eu optei por esse ticket, pois queria desfrutar ao máximo do lugar, sem tantas trilhas. Fiquei 7 horas lá em cima, sendo que passei 1 hora meditando em uma pedra escondida, com vista para o Machu Picchu. Uma das experiências mais bacanas que já tive! Abaixo o que é o complexo do Machu Picchu e a vista para a cidadela inca.

Disponibilidade: 2.500 ingressos por dia

 

 

↠ Machu Picchu + Waynapicchu: Esse ticket inclui o Machu Picchu com a cidadela e a subida para Wayna Picchu – que é a montanha que fica em atrás da cidadela (sinalizada na foto abaixo), e proporciona uma vista da cidadela bem do alto (foto ao lado). A subida é bem íngreme, e leva a uma vista bem bacana do alto (bem do alto) da cidadela.

Eu não subi, mas conversando com várias pessoas que subiram entendi que o caminho além de íngreme é super estreito e com beirada para o precipício. Tem que tomar bastante cuidado, e não é recomendado com chuva, dado que fica muito escorregadio. Algumas partes do caminho há apenas escadas esculpidas na própria rocha.

Não é um caminho indicado para pessoas com problemas com altura e/ou vertigem. Eu só de olhar a foto abaixo já tive medo! Rsrs!

Disponibilidade: 400 ingressos por dia

O Rafael, do 360meridianos descreve bem a experiência aqui. Recomendo bastante quem quiser subir ler antes esse post!

 

Wayna Picchu | Foto: Vanessa Doti e GoogleImages

 

Wayna Picchu | Foto: Active Adventures

 

 

↠ Machu Picchu + Montanha: Esse ticket dá direito a Machu Picchu com a cidadela, mais a subida da Montanha Machu Picchu. Ela tem mais ou menos a mesma distância da Waynapicchu, mas a subida é mais leve, menos íngreme e com menos passagens por penhascos. Ainda assim, para quem tem medo de altura ou vertigem, não é uma subida recomendada.

A vista é tão linda quanto Waynapicchu, mas de outro ângulo, dado que ela fica em frente a essa montanha.

Disponibilidade: 400 ingressos por dia

Montanha Machu Picchu | Foto: Ingressos Machu Picchu

 

 

↠Machu Picchu + Museu: Esse ticket dá acesso ao Machu Picchu e ao Museu. Para quem gosta de entender mais a história, e curte museu com certeza essa é uma boa opção.

Não conheci ninguém que foi com esse ingresso, mas o museu do Machu picchu é super recomendado e guarda alguns importantes tesouros da história inca. Dizem ser uma imersão cultural incrível.

Disponibilidade: 400 ingressos por dia

 

 

- Subindo a Machu Picchu -

Como eu disse, uma das experiências mais bacanas para mim foi subir Machu Picchu sozinha, sem guia, sem grupo. Eu realmente estava procurando sentir a energia daquele lugar o mais intensamente!

Mas para quem quer subir com grupo, e aprender mais sobre a história, entender o que acontecia em cada lugar e etc...há a opção de contratar um guia logo na entrada! São vários que ficam ali em frente!

 

Se optar por subir de manhã, como eu fiz, pode ser que logo ao chegar esteja nublado – e fica impossível de ter aquela famosa imagem do Machu Picchu. Mas não se desespere! Geralmente entre 8h – 9h o tempo costuma abrir (vale dar uma rezadinha pra isso acontecer também! Hehe).

Se esse for o seu caso, tire um tempo para ficar ali! A trilha tem alguns pontos em que não é possível voltar para trás. Ou seja, se descer para conhecer a cidadela não será mais possível voltar ali onde todo mundo tira a famosa foto!

 

Machu Picchu | Foto: Vanessa Doti

 

 

- Carimbo no Passaporte -

Não deixe de carimbar seu passaporte assim que descer! Logo na saída do parque, antes de pegar o ônibus de volta há uma mesinha a esquerda com um carimbo.

Aproveite e carimbe sua experiência no passaporte!

Carimbo do Machu Picchu | Foto: Vanessa Doti

 

 

- Uma voltinha por Águas Calientes -

Aproveite o restante do dia para dar uma voltinha e conhecer a cidadezinha que abriga o Machu Picchu. Eu achei a cidade, apesar de extremamente simples, super gostosa. Vale caminhar pelas ruas, explorar os diferentes mercados de artesanato, conhecer a igrejinha da praça principal e seguir o rio para conhecer as pontes que cruzam a cidade.

Águas Calientes | Foto: Vanessa Doti

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

 

👗   **| O QUE LEVAR/VESTIR |** 

 

Para subir o Machu Picchu é importante estar com as roupas adequadas.

No início da manhã pode ser frio, então o ideal é ir com calça, botas de trekking, camiseta, camisa térmica de manga comprida, fleece e jaqueta impermeável.

Não deixe de levar na sua mochila impermeável pelo menos 2L de água, capa de chuva e snacks para comer – dado que lá em cima não tem nada que você possa comprar.

 

Não esqueça de passar protetor solar! Durante o dia o sol pode aparecer bem forte!

 

 

 

Obrigada pela visita, e espero que as dicas ajudem a montar seu roteiro! ☺︎ ✌︎

Aniñai,

Beijos, Doti
 

*Acompanhe as dicas de viagem também pelo instagram @dicasdadoti

 

 

..........

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Chapada dos Guimarães, parque nacional e as cachoeiras esverdeadas.

May 5, 2019

Chapada dos Veadeiros e todo seu misticismo.

April 24, 2019

1/7
Please reload

  • White Facebook Icon
California
IMG_7657
IMG_7656

DICAS DA DOTI é um blog recheado de dicas e experiências de viagens com ótimo custo benefício e sem passar perrengue. Publicitária de profissão e viajante nas horas vagas (em todas as horas vagas, diga-se de passagem), VANESSA DOTI é quem compartilha todo seu amor e melhores dicas de viagem com os leitores, através de roteiros leves e super completos. 

 

Read More

 

Dicas da Doti |  www.dicasdadoti.com.br |  contato@dicasdadoti.com.br |  @dicasdadoti

© 2018 Dicas da Doti - Todos os direitos reservados. Conteúdo protegido por direitos autorais. Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização da autora.