Chapada dos Guimarães, parque nacional e as cachoeiras esverdeadas.

May 5, 2019

 América do Sul | Brasil | Mato Grosso| Chapada dos Guimarães

  

Cachoeiras de água esverdeada, cavernas, muitas trilhas, mirantes de tirar o fôlego e restaurantes gostosos! Assim é a Chapada dos Guimarães.

E pra ser sincera, o lugar não atingiu nem de longe seu potencial. Ainda há muito a ser explorado e organizado em termos de turismo.

Essa é uma viagem que se encaixa super bem em feriados longos, e pode ser muito bem aproveitada por quem gosta de trilhas, aventuras, lugares pouco explorados, cidades simples e rústicas e um ar de misticismo.


Encontre aqui um guia completo para uma viagem com ótimo custo benefício, e sem perrengue!! Dicas/sugestões de como chegar, onde ficar, passeios imperdíveis, melhores restaurantes, melhor época para visitar, que roupas levar e muito mais...!

 

🔍    **| SOBRE O LUGAR |**

✈️    **| COMO CHEGAR / SE LOCOMOVER |**

☁️    **| CLIMA - MELHOR ÉPOCA |**

📝    **| INFORMAÇÕES BÁSICAS |**

🛁    **| ONDE SE HOSPEDAR |**

🍴    **| ONDE COMER E BEBER |**

🚲    **| O QUE FAZER |** 

👗    **| O QUE VESTIR |** 

🔍    **| SOBRE O LUGAR |**

 

A Chapada dos Guimarães é um destino que se planejado com certa antecedência é super acessível! Além de ser relativamente fácil de chegar, o que facilita a ida em um feriado prolongado tranquilamente, o lugar é uma ótima escolha para quem ama a natureza e curte trilhas, aventura e cachoeiras. 

 

O Parque Nacional da Chapada localiza-se na região centro oeste do Brasil, no estado do mato Grosso. A cidade é pequena e bem charmosa. Achei particularmente tudo bem organizado, com ciclofaixas inclusive na rodovia. Ali moram 8mil habitantes, que vivem na área urbana, mas na Chapada como um todo são 22mil. 

 

São diversos os atrativos que a Chapada dos Guimarães disponibiliza, desde cachoeiras e trilhas, a cavernas, cidades de pedras e lagoas. 

Para quem gosta de contato com a natureza, é um prato cheio.

 

Sai com a sensação de que o lugar poderia ser muito melhor explorado - e conservado - pelo turismo. Falta um pouco de estrutura, tanto para trazer maior acessibilidade aos passeios quanto para segurança. O local possui cobras, e todo passeio é obrigatório o uso de perneiras para caso haja algum acidente, porém, o hospital com soro mais próximo fica na capital, Cuiabá, a ~70km de distância. 

 

Aproveitamos o feriado de Páscoa para conhecer a Chapada dos Guimarães e na minha opinião foi o suficiente passar 3 dias completos!

 Mapa Chapada dos Guimarães| Foto: Google.com

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

✈️    **| COMO CHEGAR / SE LOCOMOVER |**

 

Visitar a Chapada dos Guimarães não é uma tarefa difícil, e se feita com certo planejamento pode sair bem em conta também.

 

↠ Avião 

A Chapada está localizada a 70 km de Cuiabá, capital do Mato Grosso. É lá que fica o aeroporto mais próximo, Aeroporto Internacional de Várzea Grande MT Marechal Rondon (CGB), e que recebe vôos diários das principais cias aéreas: LATAM, GOL e AZUL. 

 

Se pesquisar direitinho, e com antecedência é possível encontrar vôos no valor de R$ 390,00 ou melhor ainda: por milhas, que foi meu caso. Gastei no feriado 12 mil milhas ida e volta, saindo na quinta-feira as 16h e retornando na segunda-feira as 5h da manhã. 

Recomendo fortemente tentar achar um vôo por milhas para baratear a viagem, dado que os passeios tem preços bem salgados! 

 

✏︎ Veja aqui algumas dicas de como encontrar os melhores preços em passagens aéreas e aqui como acumular milhas.

 

↠ Carro Alugado
Chegando em Cuiabá é necessário alugar um carro e seguir rumo município da Chapada dos Guimarães. São 70 km de estrada (1h10m), e o Waze funciona super bem! Não é necessário ter um carro 4x4, mas é recomendado pegar um que seja mais altinho, dado que parte das estradas dos passeios são de terra.

O carro será bastante útil, dado que os passeios ficam distante e espalhados pela cidade e arredores, e se optar por fazer com carro dos guias, sairá bem mais caro.

Obs. Tenha MUITA atenção na estrada, pois a conservação do asfalto não é dos melhores e há algumas crateras no meio da rodovia. 

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

☁️    **| CLIMA - MELHOR ÉPOCA |**

 

A Chapada dos Guimarães possui duas estações, em teoria, bem definidas! Em ambas é possível visitar os atrativos, mas cada uma com suas peculiaridades: 

 

↠ Outubro a Março: estação chuvosa. Nessa estação o clima está mais instável, e há risco de algumas atrações estarem fechadas para visita. Em contrapartida, as cachoeiras estão mais cheias, e o volume de água é um espetáculo a parte! 

↠ Abril a Setembro: estação seca. O volume de água das cachoeiras está mais baixo, em contrapartida, as águas estão mais claras e menos mexidas e o tempo mais firme. 

 

Visitamos a Chapada dos Guimarães no feriado de Páscoa, em Abril e pegamos o clima um pouquinho atípico, com chuvas esparsas e cachoeiras mais cheias que a estação - e segundo os guias, isso vem acontecendo nos últimos 6 anos, por conta das mudanças climáticas! #saveourplanet

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

📝    **| INFORMAÇÕES BÁSICAS |**

 

↠ Moeda: Real (R$)

Leve dinheiro vivo! A maioria dos guias só aceita dinheiros, e alguns restaurantes e pousadas também, ou aceitam cartão, mas dão desconto de 10% se pagar em dinheiro! 

 

↠ Visto e Passaporte

Para estrangeiros: O Brasil adota uma política de concessão de vistos com base no princípio da reciprocidade, ou seja, países que exigem vistos de cidadãos brasileiros para entrada em seus territórios também precisarão de visto para viajar ao Brasil. Hoje, o Brasil possui isenção de visto com quase 90 países. Vale sempre conferir a necessidade de visto antes de comprar sua passagem.

 

Para brasileiros: Apesar de não ser obrigatório, sempre recomendo fortemente viajar tendo tomado a vacina de febre amarela principalmente para locais com muito acesso a natureza e que já tiveram em algum momento surto.  

 

↠ Fuso Horário

Horário de Brasília

 

↠ Tomada

220V

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

 

🛁    **| ONDE SE HOSPEDAR |**

 

O município base para hospedagem é a própria Chapada dos Guimarães. O ideal é tentar ficar próximo do centrinho, que é onde estão os comércios e restaurantes, mas se estiver de carro isso não precisa necessariamente ser uma preocupação.

 

Pousada das Orquideas

Ficamos hospedados nessa pousada e super recomendo! São apenas 4 suítes, e apesar de simples são muito bonitinhas e limpas. O café da manhã é o ponto alto da hospedagem! Se prepare para comer diversas delicias fresquinhas e preparadas na hora.

As donas, Adriana e Bendiz foram super solicitas e atenciosas, e nos ajudaram inclusive a encontrar nossa guia!

É um hotel com excelente custo benefício!

Pousada das Orquideas| Foto: Booking.com e Vanessa Doti

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

🍴    **| ONDE COMER E BEBER |**

 

Uma das boas surpresas da cidade são os restaurantes, que além de muito fofos e com vistas incríveis, são muito gostosos!

 

 - Mirante Atma

Esse foi um dos restaurantes que mais gostamos. Top 1 no trip advisor, ele faz juz a fama.

O restaurante fica no alto da planície, onde é possível ter uma vista privilegiada pelo mirante. Vale ligar para fazer reserva e garantir uma mesa próxima a janela para almoçar curtindo a vista.

Destaque para o risoto de pera com cordeiro e para as carnes com massas. Não deixe de provar as cervejas artesanais disponíveis na carta para harmonizar com os pratos.

Média de Preço: R$ 80,00/pessoa com prato principal + bebida alcoólica + sobremesa

Horário: Aberto apenas para almoço - até as 15h.

 Restaurante La Vita é Bella| Foto: Vanessa Doti 

 

 

 - Bistrô da Mata

Esse é outro que vale a pena a visita! O restaurante é super gostoso e aconchegante, com uma decoração linda! Os garçons Dito e Zé Antônio foram extremamente simpáticos e nos deram uma aula de geografia apenas observando a paisagem das planícies e do chapadão.

Do deck do restaurante é possível ver a noite Cuiabá inteira acesa.

Recomendo o risoto de caprese com mignon, mistério dos ventos (funghi com escalope de mignon) e o famoso risoto de carne seca com banana da terra. 

Média de Preço: R$ 75,00/pessoa com prato principal + suco

Horário: Aberto para almoço e jantar - recomendo ir no jnatar para ver a cidade acesa!

 

  Bistrô da Mata| Foto: Vanessa Doti 

 

- Delícias do Cerrado

Os melhores sorvetes com os sabores típicos do cerrado, que vão desde pequi a cajá manga. Há opções de sorvete de palito e de massa, e vale muito a pena dar uma passadinha pós almoço ou pós jantar.

Horário: Tarde e Noite

  Delícias do Cerrado | Foto: Vanessa Doti 

 

- Pomodori Trattoria

Uma boa opção para um jantar mais tranquilo, sem muitas pretensões.

O restaurante é super famoso na Chapada pelas empadas, apesar do carro chefe ser as massas. Os risotos e o parmegiana são os mais famosos. 

Confesso que não achei nada de demais, mas daria uma segunda chance.

Horário: Tarde e Noite

  Pomodori Trattoria | Foto: Vanessa Doti 

 

 

- Paradinha Villagio

Melhor opção no centro! Um excelente custo benefício, e uma comida muito deliciosa.

Fomos no final do dia e esse era um dos poucos restaurantes abertos no domingo, e nos foi uma grata surpresa. Comemos picanha com acompanhamentos e estava realmente uma delícia, e com música ao vivo para complementar!

A fome estava tanta, que esqueci de tirar foto, mas o prato estava lindo, e vale super a pena!!

 

 ⇞ Voltar para o começo do post

 

 

🚲    **| O QUE FAZER |**

 

A Chapada possui diversas cachoeiras, cavernas, trilhas em meio ao cerrado e mirantes de tirar o fôlego. Sai com a sensação de que a Chapada poderia ser muito melhor explorada e organizada para o turismo do que é hoje. 

A maioria dos passeios exige guia, e alguns possuem valor de entrada, e os preços são bem salgados - se comparado a Chapada dos Veadeiros, por exemplo. 

Ainda assim, a natureza do lugar é muito bonita e vale muito a pena a visita! 

 

✏︎ Aproveite e veja aqui todas as dicas da Chapada dos Veadeiros. 

 

Dica: Tenha sempre seu kit de sobrevivência de trilhas: Água, Lanchinho, Repelente e Protetor Solar. 

 

- Passeios Pagos

 

Circuito das Águas do Cerrado

Esse passeios também é bem bacana, se feito de preferência antes do Circuito das Cachoeiras.

As Cachoeiras em si são menores, mas a nascente fica dentro da propriedade particular - o que garante que as águas sejam mais transparentes.

O percurso total tem aproximadamente 7km, de trilha leve, com algumas descidas e subidas nas últimas cachoeiras.

Ao total são 6 cachoeiras: Prateleira, Pedra Furada, Orquídeas, Alma Gêmeas, Pedra Encantada e Cachoeira das Pedras. A maioria das cachoeiras é propícia pra banho, e ao final há o poço do amor, que tem o formato de coração.

 

Horário Visitação: 9h as 16h (sugiro chegar cedo!)

Entrada: Obrigatório guia (recomendo MUITO a guia Jozi, que além de um amor, conhece MUITO do lugar e dá aula!! - (65) 9971.8393)

Valor: Guia - R$75,00/pessoa + Entrada - R$75,00/pessoa (inclui almoço caseiro)

 

 Circuito das Águas do Cerrado | Foto: Vanessa Doti

 

 

Circuito das Cachoeiras

Esse na minha opinião é o passeio que mais vale a pena! Entre trilhas do cerrado, estão seis cachoeiras muito gostosas - a maioria propicia para banho! 

O percurso total tem cerca de 8km e a trilha é de nível moderado. Vimos algumas crianças fazendo a trilha com os pais.

As cachoeiras são: Cachoeira do Sonrisal, Cachoeira do Pulo, Cachoeira Degraus (minha preferida para nadar), Cachoeira da Prainha e Cachoeira das Andorinhas (a mais bonita!). 

Além das cachoeiras há duas piscinas naturais, que também são propicias para banho.

 

Horário Visitação: 9h as 16h (sugiro chegar cedo!)

Entrada: Obrigatório guia (recomendo MUITO a guia Jozi, que além de um amor, conhece MUITO do lugar e dá aula!! - (65) 9971.8393)

Valor: Guia - R$75,00/pessoa

  Cachoeiras Circuito | Foto: Vanessa Doti

 

 

 

 

 

 

Caverna do Aroe Jari

A caverna do Aroe Jari é um dos locais mais diferentes da Chapada dos Guimarães. Seu nome significa morada das almas, e ela é a maior caverna de arenito do país, com 1,5 km de extensão, e dá para caminhar - em época de seca - na maior parte dela. A abertura principal tem 10 metros de altura e 60 de largura. 

A caverna ainda abriga no lado de trás um lago de águas cristalinas, chamado de Lagoa Azul, que tem esse efeito por conta das algas. O mais bonito é ver o efeito quando bate o sol. É proibido nadar no local.

A trilha tem 12km total. Nós fizemos a ida caminhando - 6km - e voltamos de trator, no modo preguiçinha! :)

 

Horário Visitação: 9h as 16h 

Entrada: Obrigatório guia 

Valor: Guia - R$80,00/pessoa

Valores de entrada:

  • Entrada na fazenda: R$ 90,00;

  • Transporte interno: R$ 30,00 

  • Almoço: a partir de R$ 40,00

Saindo da caverna, vá direto pra Cachoeira do Relógio, que fica a 2km de carro da saída da caverna e 200m a pé. Ela é gratuita e é uma excelente forma de se refrescar e dar uma relaxada pós trilha.

  Caverna do Aroe Jari | Foto: Vanessa Doti

 

 

 

Mirante Alto do Céu

Esse mirante é super bacana! Para chegar é necessário fazer uma caminhada de uns 15/20 minutos, ou chegar cedo e parar o carro a 200m do mirante - só há 9 vagas. 

A vista da chapada é linda dali, e esse é o melhor lugar para assistir o pôr do sol. O mirante tem algumas mesinhas e banquinhos, e dá até pra levar uma cerveja pra curtir a vista! 

 

Dica: Leve lanterna para a volta na trilhazinha! Fica um breu depois que o sol se põe.

 

Horário Visitação:

Entrada: Não é necessário guia

Valor: Entrada - R$20,00/pessoa

 Mirante Alto do Céu | Foto: Vanessa Doti

 

 

Cachoeira da Geladeira e Cachoeira do Marimbondo

Duas cachoeiras lindas, e que ficam muito próximas a cidade - aproximadamente 10km - são a Cachoeira da Geladeira e a Cachoeira do Marimbondo. Para chegar é super simples, e não é necessário ter guia.

Ambas possuem quedas razoavelmente altas, e são deliciosas para banho.

 

Horário Visitação: Livre

Entrada: Não é necessário ter guia

Valor: Entrada - R$20/pessoa (Cachoeira Geladeira) | R$10/pessoa (Cachoeira do Marimbondo)

  Cachoeira da Geladeira e Marimbondo | Foto: Vanessa Doti

 

 

Vale do Rio Claro + Cidade das Pedras

Esse passeio é um dos clássicos da chapada. Eu infelizmente não tive tempo de fazer.

Para conhecer o Vale do Rio Claro há uma trilha de cerca de 4km, que leva aos atrativos. A primeira parada é a Crista de Galo, que é uma formação rochosa que garante uma vista panorâmica pra chapada. Logo na sequência vem os dois poços: Poço da Anta e Poço Verde. Em ambos é possível fazer flutuação, e se estiver sem chuva, a água deles é bem cristalina. 

 

Já a cidade de pedra é famosa pelas formações rochosas moldadas pelo vento e ação da natureza, com diferentes formatos.

 

Horário Visitação: 8h as 17h

Entrada: Obrigatório guia

Valor: Entrada - R$215/pessoa 

Vale do Rio Claro | Foto: TripAdvisor

 

 

Trekking até Morro de São Jeronimo

Eu não fiz esse passeio, pelo tempo que ficamos, mas é um dos mais conhecidos - porém pouco realizados dado a necessidade de um condicionamento físico um pouco melhor.

Essa é uma trilha de 16km ida e volta rumo ao topo do Morro de São Jerônimo, onde há áreas de Cerrado, Cerradão, Campos-Cerrados, vegetação rupestre e até Mata Atlântica.

É preciso usar perneira de couro nas canelas por conta das cobras.

 

No topo, a recompensa é uma vista panorâmica do chapadão.

 

Entrada: Obrigatório guia

Valor: Entrada - R$150/pessoa 

 

Trekking São Jerônimo | Foto: TripAdvisor

 

 

- Passeios Gratuitos

 

Cachoeira Véu de Noiva

Esse é o cartão postal da Chapada dos Guimarães. Ela possui 86m de altura, e só é possível admira-la de longe, no mirante. 

A caminhadinha pra chegar ali é bem tranquila, com uma leve caminhadinha de 550m - e para pessoas com necessidades especiais é possível parar o carro mais perto. 

É a partir da Cachoeira Véu de Noiva que começa o Circuito das Cachoeiras - que é um circuito pago!

 

Horário Visitação: 9h as 15h 

Entrada: Livre

Valor: Gratuito

  Cachoeira Véu de Noiva | Foto: Vanessa Doti

 

 

Mirante Geodésico

É nesse mirante que tem a melhor vista dos paredões, e vale muito a pena, principalmente pra assistir o pôr do sol. 

Ele fica na beira da estrada, e é possível parar o carro logo na entradinha e caminhar ~ 500m pra chegar no mirante, em uma trilha bem tranquila. 

 

Uma curiosidade é que o local é considerado o Centro Geodésico da América do Sul, dado que sua distância é exatamente igual do Oceano Pacífico e do Oceano Atlântico, 1.600 km.

 

Horário Visitação: Livre

Entrada: Livre

Valor: Gratuito

  Mirante Geodésico | Foto: Vanessa Doti

 

 

⇞ Voltar para o começo do post

 

👗   **| O QUE VESTIR |** 

 

A Chapada dos Guimarães fica no meio do cerrado, então já é de se esperar um clima quente e um lugar hiper simples, em que o foco é o contato com a natureza. Então, preze menos pelas roupas bonitas e mais pelas levinhas e confortáveis, que te façam sentir a vontade para as caminhadas e passeios. No meu caso, shorts e camiseta!

 

Para alguns passeios é necessário uso de botas de trilha ou tênis antiderrapante (como das trilhas longas do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros), e sempre roupa de banho, chinelo e uma toalha. 

 

Abaixo alguns dos looks que separei para a viagem para ajudar a exemplificar:

 

 

Dica: Por ser bastante seco e com temperaturas mais altas é MEGA importante levar: protetor solar, protetor labial, soro fisiológico para hidratar os olhos, repelente, hidratante para rosto e corpo e uma garrafinha térmica para a água.  

 

Obrigada pela visita, e espero que as dicas da Chapada dos Guimarães ajudem! ☺︎ ✌︎

Curtam muito esse lugar, e preservem sempre a natureza, para que possamos continuar desfrutando do paraíso daqui muitos e muitos anos!

 

Beijos, Doti
 

*Acompanhe as dicas de viagem também pelo instagram @dicasdadoti

 

 

..........

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Chapada dos Guimarães, parque nacional e as cachoeiras esverdeadas.

May 5, 2019

Chapada dos Veadeiros e todo seu misticismo.

April 24, 2019

1/7
Please reload

  • White Facebook Icon

DICAS DA DOTI é um blog recheado de dicas e experiências de viagens com ótimo custo benefício e sem passar perrengue. Publicitária de profissão e viajante nas horas vagas (em todas as horas vagas, diga-se de passagem), VANESSA DOTI é quem compartilha todo seu amor e melhores dicas de viagem com os leitores, através de roteiros leves e super completos. 

 

Read More

 

Dicas da Doti |  www.dicasdadoti.com.br |  contato@dicasdadoti.com.br |  @dicasdadoti

© 2018 Dicas da Doti - Todos os direitos reservados. Conteúdo protegido por direitos autorais. Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização da autora.